Foto: Floriano Lima
Professora da UEAP participa de manejo de Salmão no Alasca, EUA.
Todo esse conhecimento está vindo para o Estado do Amapá, para fortalecer a cadeia produtiva da Região Amazônica e ser disponibilizado para os acadêmicos no curso de Engenharia de Pesca da Ueap.

A Professora Luiza Prestes de Souza está participando do curso “Manejo de Salmão” realizado pela Universidade de Washington of School of Aquatic & Fisheries Science (Universidade de Washington/Escola de ecologia aquática e pesca) nos Estados Unidos da América, EUA.

O curso tem como objetivo fornecer um estudo abrangente do manejo do salmão, com ênfase especial nos métodos quantitativos usados no Alasca, e em outras jurisdições para estimar a abundância, executar previsões e avaliar estratégias de captura. A aprendizagem está sendo realizada por meio de palestras, laboratórios de informática e experiência de campo em coleta de dados. Durante a temporada de campo, é feita a pescaria do salmão-vermelho em Bristol Bay. Os estudantes estão acompanhando o retorno do salmão aos distritos pesqueiros de Bristol Bay e tentam estimar o retorno total à medida que as corridas desenvolvem a partir dos dados de campo disponíveis para a equipe de gerenciamento.

O curso iniciou dia 20 de junho e encerrará em 10 de julho, com instrutores o Dr. Ray Hilborn da Universidade de Washington, Dr. Milo Adkison da Universidade do Alasca e Dr. Curry Cunningham da Universidade do Pacífico do Alasca.

O manejo de recursos pesqueiros é um conjunto de estratégias que busca explorar um determinado estoque pesqueiro sem que ocorra o seu esgotamento ou extinção.

É através destes estudos, por exemplo, que tem conhecimento sobre o período de defeso da pesca para preservação das espécies, conservando ou recuperando o equilíbrio do recurso pesqueiro.

Esses estudos servem também para subsidiar políticas de regulamentação de recursos, instruções ou atos normativos discutidos e publicados pelo órgão federal competente, definido por espécie a ser protegida e sua área de ocorrência, como por exemplo, o Ibama no Brasil.

Todo esse conhecimento está vindo para o Estado do Amapá, para fortalecer a cadeia produtiva da Região Amazônica e ser disponibilizado para os acadêmicos no curso de Engenharia de Pesca da Ueap.

A professora Luiza Prestes de Souza faz parte do corpo docente do Colegiado de Engenharia de Pesca da UEAP, está de licença para cursar doutorado no Programa de Pós Graduação em Ecologia Aquática e Pesca- PPGEAP da Universidade Federal do Pará- UFPA, com período sanduíche de seis meses na Universidade de Washington/Escola de Ciências Aquáticas e Pesca em Seattle/estado de Washington - EUA, com bolsa cedida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior- CAPES.

A Prof. Me. Luiza Prestes de Souza afirma que; “Em um momento de crescente preocupação com a sustentabilidade de muitas das pescarias do mundo, o manejo realizado nas pescarias de salmão-vermelho na baía de Bristol, no Alasca, é um exemplo de manejo bem-sucedido e têm registrado retornos e capturas recordes nas últimas duas décadas. Esse sucesso deve-se em parte a vários fatores:

(1) Condições oceânicas favoráveis nas últimas décadas;

(2) Uma única agência de gerenciamento responsável;

(3) Programa bem estabelecido de entrada limitada na pescaria.”

Durante essas semanas, tivemos a oportunidade de aprofundar em cada componente responsável pelo sucesso da atividade pesqueira, com atividades teórico-práticas e encontros com diversos setores de pesca (Departamento de manejo das pescarias Department Fish and Game of Alaska”, Corporação dos pescadores nativos e residentes do Alaska (Bristol Bay Corporation), indústrias de processamento de salmão (Icecool, etc.), além de pesquisadores da Universidade de Washington do Programa de Pesquisa do Longa Duração do Salmão ”Fisheries Research Institute” responsáveis pelos modelos de previsão de produtividade da pesca para os próximos anos”

Diz a Prof. Me, Luiza Prestes de Souza.

A Professora relata ainda a importância de participar de qualificações em grandes centros de estudos na área e em meio a um dos maiores grupos de profissionais do Mundo.

Ter a oportunidade de cursar essa disciplina no Alasca, assim como o estágio na Escola de Ecologia Aquática e Pesca da Universidade de Washington nos EUA está sendo fundamental na minha formação e acredito que influenciará totalmente as minhas aulas na área de avaliação e manejo de estoques pesqueiros e, por conseguinte a formação dos futuros engenheiros de pesca formados pela UEAP. Alunos de diferentes instituições dos Estados Unidos e da Kamchatka State Technical University, Rússia estão participando deste curso.”

 

Fotos: Professora Luiza Prestes de Souza

 

 

Publicado em: Terça-feira, 09 de Julho de 2019 por Assessoria de Comunicação - ASCOM
Campus I
Av. Presidente Vargas, nº 650
Centro | CEP: 68.900-070
Macapá - AP
Campus Graziela
Av. Duque de Caxias, 60
Centro| CEP: 68900-071
Macapá - AP
Setor Administrativo
Av. 13 de Setembro, 1720
Buritizal | CEP: 68902-865
Macapá - AP
Campus Território dos Lagos
Av. Desidério Antônio Coelho, 470
Sete Mangueiras | CEP: 68950-000
Amapá - AP
NTE - Núcleo Tecnológico
Av.: 13 de Setembro, 2081
Buritizal | CEP 68902-865
Macapá - AP
Copyright © 2019. Portal Universidade do Estado do Amapá.
(96) 2101-0506
ueap@ueap.edu.br