A Universidade Estado do Amapá apoia o Outubro Rosa. Previna-se, cuide-se e celebre a vida!
Foto: Floriano Lima
II Seminário Infância, Cultura e Diversidades: grupo de pesquisadores lança livro ao fim do evento
22 autores de diversas áreas, entre graduandos e doutores, assinam a obra Educação, Diversidade e Interculturalidades

O último dia do II Seminário Infância, Cultura e Diversidades, 27, foi marcado pelo lançamento da obra “Educação, Diversidade e Interculturalidades”, produzido pela editora CRV.

Organizado pelas pedagogas Ângela do Céu Ubaiara Brito e Brígida Ticiane Ferreira da Silva, a obra tem como foco a discussão da infância e da educação no Amapá, abordando os aspectos da diversidade social, racial e sexual no Estado. Junto aos organizadores, assinam os artigos do livro outros 20 autores, incluindo Kátia Paulino, reitora da Universidade do Estado do Amapá (Ueap).

“Estou me sentindo muito privilegiada em poder compor o grupo de autores deste livro, escrever um livro no Brasil nesse contexto é um ato de resistência e perseverança, escrever um livro sobre diversidade, então, é um ato revolucionário”, afirmou a reitora, que dedicou um capítulo no livro sobre o machismo e o feminismo dentro do ambiente universitário.

O livro contou também com a contribuição de pesquisadores nos estágios inciais da carreira acadêmica, o estudante Robson da Costa Pereira, do curso de Ciências Naturais da Ueap, e Priscila Pantoja Brandão, mestranda pela Unifap, e graduada em Pedagogia pela Ueap. “Os professores sempre apoiaram muito a minha trajetória acadêmica, eu fui orientada pela profª. Angela durante a Iniciação Científica e também na orientação do meu mestrado. Os professores da Ueap nos estimulam muito a seguir esta carreira, e isso é fundamental para uma Universidade”, observou a pesquisadora.

Segundo os organizadores, a obra levou praticamente um ano para ser finalizada, e a ocasião do II Seminário foi o grande estímulo para a sua divulgação, pois a temática do livro e do evento são bastante coesas. “O lançamento veio a calhar com o Seminário, que trata sobre a diversidade e infância, primeiramente porque é preciso não tratar mais a infância de forma isolada. É preciso entender o adulto machista para se chegar ao que leva uma criança a tomar atitudes machistas, por exemplo”, avaliou Ãngela Ubaiara.

O autor Jacks Melo Junior, comunicólogo, abordou em seu artigo a questão da segregação social e racial na capital amapaense. Segundo sua pesquisa, Macapá seria a segunda capital menos segregada do país, contudo em sua abordagem o autor realizou um panorama reflexivo sobre a formação do espaço urbano de Macapá, e afirma que ainda é possível sim observar a segregação social e racial com fortes raízes na cidade. Jacks, mineiro radicado em Macapá, observa que no Amapá as pesquisas sobre educação são bem valorizadas. “Durante o mestrado tive oportunidade de ler um autor que dizia que pesquisa sobre a educação são relegadas a um segundo plano, aqui no Amapá, não, aqui as pesquisas sobre educação e diversidade são levadas a sério”.

Publicado em: Segunda-feira, 30 de Setembro de 2019 por Assessoria de Comunicação - ASCOM
Campus I
Av. Presidente Vargas, nº 650
Centro | CEP: 68.900-070
Macapá - AP
Campus Graziela
Av. Duque de Caxias, 60
Centro| CEP: 68900-071
Macapá - AP
Setor Administrativo
Av. 13 de Setembro, 1720
Buritizal | CEP: 68902-865
Macapá - AP
Campus Território dos Lagos
Av. Desidério Antônio Coelho, 470
Sete Mangueiras | CEP: 68950-000
Amapá - AP
NTE - Núcleo Tecnológico
Av.: 13 de Setembro, 2081
Buritizal | CEP 68902-865
Macapá - AP
Copyright © 2019. Portal Universidade do Estado do Amapá.
(96) 2101-0506
ueap@ueap.edu.br